quarta-feira, 10 de março de 2021

O meteoro Bolsonaro


Rodrigo Constantino

O ministro Edson Fachin deu, numa canetada só, a elegibilidade de volta a Lula. Fachin foi defensor do MST, militante do PT, eleitor de Dilma e lamentou ausência de Lula nas urnas em 2018, o que teria sido bom para a democracia, segundo o ministro. Não obstante, tem gente analisando que sua decisão absurda foi para "salvar a Lava Jato", e não o companheiro Lula.

Além disso, alguns deram um jeito de culpar... Bolsonaro pela decisão de Fachin! O presidente seria o maior beneficiado pela presença de Lula nas urnas, alegam, e sua "incompetência" faria o risco da volta do PT mais concreto. No fundo, são tucanos desesperados com a possibilidade de Lula atropelar o projeto do PSDB em 2022. Eis a manchete que o Estadão, por exemplo, deu para seu editorial hoje:

É um espanto! O Estadão bate todo dia em Bolsonaro, compara o presidente ao que há de pior, tenta responsabilizá-lo por cada óbito na pandemia, "passa pano" para o STF, e agora consegue culpar Bolsonaro pelo risco Lula, no dia seguinte à decisão de Fachin. Que diferença para a análise da Gazeta do Povo, um jornal sério:

Para a Gazeta, "Tanto os fatos quanto a jurisprudência construída sobre a competência da 13.ª Vara desmontam completamente a argumentação de Fachin". O editorial conclui: "A decisão, por fim, ainda reforça a insegurança jurídica que marca a atuação do STF nos processos do petrolão, com retrocessos sucessivos que consolidam o papel da corte como promotora não de justiça, mas de injustiças totalmente nocivas a um Brasil cansado de corrupção."

Na mesma linha do Estadão, o fundador do Partido Novo, João Amoedo, demonstra verdadeira obsessão contra o Presidente Bolsonaro, e tudo parece girar em torno disso para ele, que coloca no impeachment a solução para todos os males do país.

Se um meteoro gigante destruir parte do planeta, o Estadão terá a seguinte manchete: "Incompetência e descaso de Bolsonaro levam ao caos planetário". Já Amoedo fará o seguinte post no Twitter: "Só o impeachment de Bolsonaro pode resgatar a normalidade no mundo após destruição".

O Partido Novo, sob forte influência de Amoedo, resolveu tomar partido e se colocar como oposição ao atual governo. A vereadora Janaína Lima comemorou, e disse: "Somos mais que oposição ao Governo, somos a 3ª via". Não eram os tucanos que se vendiam assim? A terceira via não era a social-democracia, ou seja, uma esquerda mais light? O Novo está se assumindo como o novo PSDB? Não tenta mais esconder que o laranja é apenas um vermelho desbotado?

Quem se vende como "isentão equidistante entre as "ameaças extremas" da polarização entre Lula e Bolsonaro é parte do problema, não da solução, pois qualquer pessoa razoável sabe que não dá para comparar as duas coisas. Lula e seu PT representam o destino da Venezuela. Bolsonaro, com todos os defeitos, vem preservando o respeito pela democracia e inclusive tem sido uma voz contra governadores que tomam medidas arbitrárias e tirânicas contra a população.

Diante desse quadro, com Fachin, Lula, militância da mídia e governadores que abusam do poder, chega a ser no mínimo suspeito alguém que se diz "liberal" ou mesmo "imparcial" escolher Bolsonaro como o alvo a ser demonizado, representando supostamente a grande ameaça ao Brasil.

Quem aponta Bolsonaro como o potencial meteoro capaz de destruir nossa democracia precisa tratar de sua patologia num divã, ou explicitar que tudo não passa de um jogo de poder. Simplesmente não é uma postura razoável, muito menos de um liberal de verdade.

Título, Imagem e Texto: Rodrigo Constantino, Gazeta do Povo, 9-3-2021, 10h07

Relacionados: 
Bia Kicis é eleita presidente da Comissão de Constituição e Justiça 
O que leva políticos brasileiros a se humilharem perante a China? Por que atropelar o Ministério das Relações Exteriores? Só no Brasil! 
Compensa, ou não compensa? 
Fachin anula condenações de Lula na Lava Jato (Se dúvidas houvera quanto ao STF…) 
A ameaça autoritária vem dos tucanos, não de Bolsonaro 
Hoje, domingo, 7 de março, próximo (até onde a PM permitiu) do casarão de João Doria... 

Um comentário:

  1. SENHORES, não acredito em uma 'Decisão inexplicável', acredito, sim, numa carteira abarrotada com muito dinheiro 'inexplicável' nos bolsos do senhor 'maunistro'Fachi-NA. No Brasil o 'faz me rir' continua fazendo rir os larápios, os desonestos, os pilantras, os cachaceiros... Eles estão ai, os cânceres do país, dando as ordens. E será desta forma, enquanto os 'poderosos homens de bem' (de bem??!!) continuarem a não ter vergonha na cara. Com certeza, muitos a quem chamamos erradamente de excelência, estão com uma 'excelente' continha polpuda em algum paraíso fiscal para a garantia de uma aposentadoria futura bem a gosto do gozo de quem ainda acredita que este paizinho de ladrões tem jeito, perdão, 'geito'. Repito o que falei num comentário anterior em outro texto publicado aqui mesmo na 'Cão que Fuma':TENHO VERGONHA DE SER BRASILEIRA'. Sigam-me os bons.
    Carina Bratt
    Ca
    Lagoa Rodrigo de Freitas, Rio de Janeiro.

    ResponderExcluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-