domingo, 1 de agosto de 2021

Brasil Paralelo responde àquela CPI


Na última sexta-feira, a Brasil Paralelo recebeu a informação de que terá seu sigilo bancário quebrado pela CPI da Pandemia.

De acordo com um e-mail enviado por uma jornalista da CNN, a CPI vai pedir, na semana que vem, a quebra de sigilo de vários sites – entre eles a Brasil Paralelo – por supostamente "disseminar desinformação".


Em pouco tempo, a notícia já estava em alguns portais, sem citar nominalmente nenhuma instituição que seria alvo das investigações.


Ao final do e-mail, a jornalista da CNN nos perguntou se gostaríamos de dizer algo sobre o assunto.

Aqui vai a nossa resposta, aberta para todos:

Caso a informação seja verdadeira, a Brasil Paralelo declara que não tem absolutamente nada a esconder!

Tudo o que os políticos da CPI quiserem saber sobre nosso faturamento e origem de receitas será disponibilizado assim que formos notificados oficialmente.

Vale dizer que esses dados sempre foram públicos, tendo sido inclusive expostos recentemente em uma reportagem no jornal Folha de S. Paulo.


POR ISSO, QUEREMOS DEIXAR CLARO: 
POLÍTICOS, PODEM PEDIR O QUE QUISEREM!

Somos uma empresa séria, com mais de 110 funcionários. Contamos com auditoria da Ernst & Young e programa de compliance da Grant Thornton.

Já produzimos mais de 60 documentários e filmes.

Com nossa rede de parceiros, disponibilizamos cerca de 250 cursos sobre temas como história, filosofia, economia, ciência política, arte e música.

Em 5 anos de existência, produzimos centenas de horas de conteúdo que foram assistidas por mais de 20 milhões de pessoas. E esses números não param de crescer!

Pagamos nossos impostos em dia, para financiar essa estrutura estatal que agora – segundo consta – pode nos perseguir por não repetirmos a narrativa que lhe convém.

Nossa luta é justamente para desmascarar os políticos corruptos, contra os quais não faltam denúncias. E caso esses mesmos políticos queiram nos investigar, não há problema, pois não temos o que temer.

Além disso, se a investigação se confirmar, estamos ansiosos para depor na CPI. Nunca “disseminamos desinformação”. Pelo contrário: até hoje, ganhamos todos os processos contra quem nos fez essa acusação ou divulgou fake news contra nossa empresa.


Talvez o espanto de alguns com o nosso sucesso seja explicado pelo fato de nos medirem pela sua própria régua.

Para eles, somente com dinheiro público, e atendendo a interesses políticos de quem está no poder, seria possível prosperar em um mercado como o nosso.

Mas os nossos mais de 200 mil assinantes são a maior prova de que esses críticos estão errados.

Reiteramos que nunca recebemos – e nunca vamos receber – nenhum centavo de dinheiro público!

Somos 100% apartidários, independentes, e jamais fizemos propaganda para nenhum político.

Contamos com o apoio dos nossos membros e de todos que admiram o trabalho que fazemos na Brasil Paralelo.

Essa possível intimação, caso se concretize, não nos afastará da nossa principal missão, que é a BUSCA PELA VERDADE – o que, infelizmente, não parece ser a intenção dessa CPI.

Atenciosamente, 
Equipe Brasil Paralelo
1º de agosto de 2021

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-