sexta-feira, 8 de janeiro de 2021

[Aparecido rasga o verbo] A SEVERINA XIQUE-XIQUE emudeceu

Aparecido Raimundo de Souza

VEIO A ÓBITO, aos 7 de janeiro deste começo de ano, em Recife, Pernambuco, o cantor e compositor, GENIVAL LACERDA, paraibano de Campina Grande, onde nasceu aos 15 de abril de 1931.

Infelizmente, mais uma vítima da maldita COVID-19. Não vamos falar de tristezas, mas do brilho do seu rastro de alegrias, deixado ao longo de mais de oitenta anos.

Seus sucessos são muitos, numa discografia invejável e inimitável, contando mais de sessenta discos gravados. Quem não se lembra de ‘Caldinho de mocotó, Ripa Na Chulipa, Vazante da Maré, Não despreze seu coroa, Vamos Mariquinha, O “Senador” Rojão, o Brinquedo da menina, e A dança do bombo-balança e coco’, entre outros igualmente inesquecíveis.

Genival Lacerda atuou também no cinema nacional, nos filmes ‘Vamos cantar, Made in Brazil, Beijo 2348/72 e o Rei da Munganga’, este último sendo ele o personagem principal, vez que a película-documentário mostrou toda a sua trajetória de vida profissional, figura que, aliás, o tornou conhecido não só aqui no Brasil, como no mundo inteiro.

Em 2017 recebeu a Insígnia da ‘Ordem do Mérito Cultural’ no ‘Grau de Cavalheiro’. Seu corpo está sendo sepultado agora, neste momento, no Cemitério Nossa Senhora do Carmo, em Campina Grande, terra natal do cantor, no jazigo da família, ao lado de sua mãe, dona Severina Lacerda e outros dois irmãos.

Nossas condolências aos filhos João Lacerda, Genival Lacerda Filho e Janaína Lacerda, bem ainda à imensa legião de amigos.

Título e Texto: Aparecido Raimundo de Souza, de Vila Velha, no Espírito Santo, 7-1-2020

Relacionados:
Morre Genival Lacerda, ícone do forró
[Discos pedidos] Genival Lacerda (* Campina Grande, 15 de abril de 1931 — Recife, 7 de janeiro de 2021)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-