sexta-feira, 7 de janeiro de 2022

Anvisa aprova registro de insumo, e Fiocruz terá vacina 100% brasileira

País contará, enfim, com uma vacina inteiramente produzida em território nacional

Agência Nacional deVigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta sexta-feira, 7, o registro do insumo nacional da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para a fabricação da vacina da AstraZeneca contra a covid-19.

Com isso, o Brasil contará, enfim, com uma vacina 100% produzida em território nacional, sem depender da importação do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) de outros países.

Esta era a última etapa do processo de transferência de tecnologia para a produção da vacina pela Fiocruz. No ano passado, a instituição atrasou a entrega de vários lotes do imunizante por falta de insumos.

Para conceder a autorização, a Anvisa analisou uma série de estudos comparativos que atestaram que o ingrediente fabricado no Brasil teve o mesmo desempenho do insumo importado.

Em abril do ano passado, a agência sanitária já havia emitido uma certificação de boas práticas de fabricação do insumo. Desde então, a Fiocruz vinha realizando testes.

A vacina da Oxford/AstraZeneca contra a covid-19 está autorizada no Brasil desde janeiro de 2021. O registro definitivo foi obtido em março do ano passado.

No fim de setembro, a Fiocruz concluiu a produção dos primeiros lotes do IFA 100% nacional da vacina.

Fabricado pelo Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos), o insumo passou por testes de controle de qualidade. Na sequência, foi encaminhado para a etapa de processamento final do imunizante.

O pedido de autorização para a Anvisa foi apresentado em novembro.

Título e Texto: Redação, revista Oeste, 7-1-2022, 12h20

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-