quarta-feira, 5 de janeiro de 2022

Clickbait. Este "jornalismo" é uma vergonha

José António Rodrigues Carmo

Simplificando, trata-se de títulos manipuladores para levar as pessoas que os leem a acreditar ou a agir de determinada forma.

Hoje há toda uma classe de "jornalistas" que parecem formatados nisto.

Provavelmente os pãezinhos resultantes das fornadas fabricadas nas universidades de coisas "sociais" por padeiros como as "100 personalidades" que ontem ejacularam o seu "apelo" à "maioria de esquerda".

Os típicos intelectuais orgânicos de que falava Gramsci, gente que não está ao serviço do conhecimento, mas sim de uma agenda ideológica bem determinada.

Um exemplo que as pessoas não avisadas não notam: anteontem houve um debate entre Ventura e Rio. Entre outras coisas debateu-se a castração química de pedófilos.

A castração química existe em países como a França, Dinamarca, Alemanha, Inglaterra, EUA etc. Não são países "fascistas".

E trata-se simplesmente de administrar medicamentos que diminuem a libido dos criminosos, normalmente como opção a uma pena de prisão. Ou seja, tudo normal, uma espécie de Viagra, mas ao contrário.

Nos comentários que se seguiram, na SIC surgiu o editor de economia, José Gomes Ferreira a dar a sua opinião sobre uma variedade de temas tratados no debate.

Pois bem, durante cerca de 10 minutos, enquanto o jornalista falava de outros temas, a frase que esteve sempre presente no écran, em letras garrafais foi: "Ventura considera a castração fundamental".

Esta frase é um exemplo típico de clickbait manipulador.

Quem a pespegou no écran, teve o cuidado de castrar da frase a palavra "química" e a intenção é óbvia.

Muita gente que passe ocasionalmente os olhos pelo écran, fica a imaginar que o senhor Ventura é um monstro que quer cortar os testículos aos outros.

O tempo que a frase esteve fixa no écran, tem como objetivo garantir que mais gente veja que o senhor Ventura é de tal modo bárbaro que só pensa em capar os portugueses.

Este "jornalismo" é uma vergonha.

Título e Texto: José António Rodrigues Carmo, Facebook, 5-1-2022

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-