domingo, 9 de janeiro de 2022

Embraer e Anatel testam interferência dos 5G em voos

Estudos serão realizados para descobrir se há eventual interferência da tecnologia em sistemas de aviação

A fabricante brasileira de aviões Embraer informou à AgênciaNacional de Telecomunicações (Anatel) que pretende realizar estudos sobre a eventual possibilidade de a tecnologia 5G interferir em sistemas de aviação do país.

O assunto é monitorado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) desde o ano passado, em razão das discussões sobre o tema no exterior, em especial nos Estados Unidos (EUA).

Por enquanto, a Anatel não prevê qualquer alteração nos prazos de implantação do 5G no Brasil em função dos estudos.

Os EUA — onde existe preocupação sobre possíveis interferências —, decidiram utilizar a faixa de 3,7 GHz a 3,98 GHz para as redes 5G comerciais.

A Organização da Aviação Civil Internacional (OACI) recomenda uma separação de 200 MHz em relação a esse espaço e o utilizado em serviços de radionavegação aeronáutica, que opera na faixa de 4,2 GHz a 4,4 GHz.

Título e Texto: Redação, revista Oeste, 9-1-2022, 13h15

Relacionados: 
US flights still face risks from new 5G service: FAA 
Boeing e Airbus alertam EUA sobre problemas de segurança aérea com 5G 
Claro, Vivo e TIM arrematam principal faixa do leilão do 5G

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-