sexta-feira, 25 de novembro de 2022

São Paulo volta a obrigar uso de máscaras no transporte público

Regra começa a valer a partir deste sábado, 16

Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Os moradores do Estado de São Paulo foram obrigados a retomar o uso de máscaras contra a covid-19 no transporte público a partir deste sábado, 26. A decisão foi tomada depois da recomendação do Conselho Gestor da Secretaria Estadual de Ciência, Pesquisa e Desenvolvimento em Saúde, com base no atual cenário epidemiológico da doença.

O governo determinou que a medida seja adotada em ônibus, trem e metrô de todos os municípios do Estado. Segundo o Conselho, o aumento das internações em 5% ao dia para pacientes em UTI e 7% ao dia no caso das enfermarias está começando a “pressionar os sistemas de saúde público e privado”.

Na terça-feira 22, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu pelo retorno da obrigatoriedade do uso de máscaras em aeroportos e aviões. A medida passa a valer em todo o país a partir de amanhã. Em agosto deste ano, o uso de máscaras de proteção facial havia deixado de ser obrigatório em aeroportos e aeronaves no Brasil.

Projeto contra obrigação

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) informou que vai protocolar um Projeto de Decreto Legislativo (PDL) contra a decisão da Anvisa de exigir o uso de máscaras em aeroportos e aviões. O anúncio foi feito na quarta-feira 23, por meio de uma publicação no Twitter.

De acordo com o parlamentar, a medida do órgão regulador é uma “imbecilidade”. O deputado ainda citou a Lei de Acesso à Informação (LAI), a convocação ou convite de dirigentes da Anvisa para a Câmara “ou mesmo moção de repúdio em câmaras estaduais e municipais” para questionar e tentar barrar a ação do órgão de controle sanitário.

Outros casos

Em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, o uso de máscaras contra a covid-19 vai começou na sexta-feira 18. O equipamento deve ser utilizado em estabelecimentos de saúde, no transporte público e privado e nos terminais de embarque e desembarque, conforme determinação da prefeitura.

Segundo a Secretária Municipal de Saúde, Cláudia Navarro, o índice de positividade dos testes de covid feitos na capital mineira saltaram de 3% para 15% nas últimas três semanas. Porém, até o momento, não foi registrada alta na taxa de óbitos, internações em Unidades de Terapia Intensiva ou internações de crianças.

“Nesse período, não tivemos aumento nesses números, mas, para que Belo Horizonte não volte a registrar esse quadro, estamos anunciando a volta do uso obrigatório das máscaras”, disse Cláudia, durante coletiva de imprensa realizada ontem.

Título e Texto: Redação, Revista Oeste, 25-11-2022, 14h57

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-