quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Oito estratégias eleitorais

Cesar Maia

Thomas Holbrook: Pensamentos selecionados de seu livro: "As campanhas são importantes?"

1. Como o valor da informação diminui com o aumento do volume de informações, os eventos que acontecem no início do período de campanha têm um potencial maior de influenciar os eleitores do que os eventos que ocorrem na parte final. "Lei" do rendimento decrescente das informações.

2. A opinião básica sobre os candidatos não vai mudar na fase final.

3. Os partidos na campanha não são fonte de informação. A campanha é centrada no candidato.

4. O eleitor conservador é mais constante que o de esquerda.

5. Os últimos a decidir (indecisos) não tendem a votar no candidato do governo.

6. Regra básica: nunca pise em sua própria história.

7. Debate só tem importância em disputa muito acirrada.

8. Expectativa de quem vai ganhar pode influenciar indecisos na reta final.
Título e Texto: Cesar Maia, 22-8-2018

Um comentário:

  1. A transparência do TRE é Ridícula! Na realidade não há transparência de nomes, isto é, secretários, mesários e outros que trabalhem nesta pocilga. A estratégia número 1 contra o verdadeiro eleitorado brasileiro chama-se: "Ausência total de transparência por parte do TRE".

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-