quarta-feira, 29 de agosto de 2018

O boca-rota

Rui A.

gravitas necessária à dignidade de qualquer regime político tem de estar estampada na cara e nos atos dos seus principais protagonistas. Marcelo Rebelo de Sousa não a tem. É muito simpático, plasticamente simpático, distribui beijinhos a eito, tira selfies com todos que lhe pedem, mas isso também a Cristina Ferreira faz. E, pior que tudo, continua a colar-se-lhe às faces o papel de comentador político, com a especial agravante de praticamente só comentar o que faz o governo, por achar, provavelmente, que tem esse dever constitucional.

Marcelo Rebelo de Sousa é um boca-rota a quem António Costa, um primeiro-ministro de um governo minoritário, trata com desdém político. Imaginem o que lhe faria se o PS tivesse uma maioria absoluta no parlamento. Nada do que Marcelo diz ou «exige» tem provimento pelas bandas de São Bento, e bem pode Marcelo esbracejar e ameaçar, que Costa não lhe liga. Quando aparece a dizer que quer saber tudo e mais alguma coisa, Costa deixa-o a falar sozinho.

Em 4 de julho de 2017, por exemplo, o homem exigia uma «investigação total ao caso de Tancos, doa a quem doer». Quase um ano depois, o pobre Marcelo continua a exigir o «cabal esclarecimento do que se passou em Tancos». Em 5 de setembro do ano passado, Marcelo queria o «esclarecimento público sobre os donativos de Pedrogão». Ontem mesmo, o infeliz ocupante do Palácio de Belém já só pede que «a alegada fraude com Pedrogão fique esclarecida até ao final do ano».

À conta dos seus excessos de simpatia, da sua incontinência verbal e de se ter posto debaixo do governo e de António Costa, Marcelo Rebelo de Sousa deixou de ser politicamente relevante, ao contrário do que os seus elevados índices de popularidade o podem levar a crer. Mas a Providência Divina, sempre tolerante para com os seus filhos, deu-lhe, agora, uma última oportunidade para inverter o jogo: a nomeação do próximo Procurador-Geral. Se a não aproveitar estará politicamente morto.
Título, Imagem e Texto: Rui A., Blasfémias, 28-8-2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-