sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Dólar turismo atinge R$ 4,55 no cartão pré-pago. E o euro 5,26!

Euro, por sua vez, marca mais um recorde no ano e é vendido a até R$ 5,26

Pedro Amaral

Foto: Roberto Moreyra/Agência O Globo
Além da incerteza no cenário eleitoral brasileiro, o início da aplicação de 25% pelos Estados Unidos sobre os produtos importados da China tem contribuído pela constante valorização da moeda americana frente ao real, que subiu em 1,65%, marcando R$ R$ 4,12 nesta quinta-feira, maior patamar desde 2016. O dólar turismo acompanhou a elevação, causando impacto para quem pretende viajar para o exterior ou importar produtos.

Quem procura as casas de câmbio já sente o aumento. Na Casa Aliança, o dólar em papel moeda é comercializado a R$ 4,26. Com o acréscimo do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), o valor sobe para R$ 4,30. Na compra em cartão pré-pago, o preço total chega a R$ 4, 51. Na DG Câmbio, a moeda americana sai a R$ 4,24 (já com IOF) para compras em espécie. No cartão, o valor sobe para R$ 4,53. Já na Confidence Câmbio, o preço do dólar em papel moeda (com o imposto) chegou a R$ 4,37. Comprando no cartão, o preço final fica em R$ 4,55.

O euro, por sua vez, também marcou mais uma alta recorde no ano. O valor da moeda em espécie (com IOF) na Casa Aliança está em R$ 4,97. Quem compra no cartão paga R$ 5,22. A venda da divisa europeia em espécie na DG Câmbio está a R$ 4,95. No cartão, o valor chega a R$ 5,25. Quem procurar pelo euro em papel moeda na Confidence Câmbio vai pagar R$5,05 (com o imposto) e no cartão o valor final pago é de R$ 5,26.

Para quem tem viagem marcada a longo prazo, Virgínia Prestes, professora de Finanças da Fundação Armando Alvares Penteado (Faap), indica que aguarde por um próximo recuo da moeda:

— Quem só tiver viagem para a partir do fim deste ano deve esperar um pouco mais, porque a estimativa do boletim Focus do Banco Central é de que o dólar comercial baixe depois desse período de incerteza eleitoral, podendo chegar a até R$ 3,70.

No entanto, para quem precisa sair do país em breve, ela recomenda que monitore o valor de compra do dólar dia a dia para arrematar a moeda no primeiro sinal de queda. Já a diretora da agência de turismo Qualitá, Luciana Magalhães, dá dicas de como economizar um pouco no momento de valorização da moeda americana:

— Uma alternativa para baratear a viagem é optar por pacotes em grupo, em que o valor por pessoa fique mais baixo. Além disso, embora o recomendado seja escolher por pagamentos à vista, em último caso, para não ter que adiar a viagem, indico que busquem por parcelamentos sem juros.
Título e Texto: Pedro Amaral, O Globo, 24-8-2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-