domingo, 21 de março de 2021

[Atualidade em xeque] O país enlouqueceu, presidente?

José Manuel

O Brasil não está uma República Federativa.

No momento é um ajuntamento de 26 países dentro do seu território comandados por analfabetos funcionais, gente de baixíssima escolaridade e intelectualmente definhados. Fora, é claro, os ladrões contumazes, conhecidos de toda a sociedade, mas acobertados por mantos e mantos de leis esdrúxulas tendenciosas e picaretas.

O presidente teve o meu voto, não gosto de sua performance pessoal, não sou adorador de bezerros, mas não posso negar de que desde o princípio com aconselhamento de medidas de profilaxia e contra o abjeto “lockdown”, ele estava certo desde sempre. O que ele está esperando para decretar uma medida de exceção?

E não precisa ser prolongada, bastando 180 dias para pôr ordem na casa e mostrar que quem manda é o eleito pelo povo, que aliás neste momento tem a maioria esmagadora a seu lado. Está esperando o quê?

Durante 180 dias corta um terço de todos os salários absurdos da máquina pública conhecidos por todos, libera remédios reconhecidamente eficazes, e coloca toda a sociedade para trabalhar, inclusive esses vagabundos presidiários que vivem às nossas custas, além de nos roubarem bens e família, para fazerem todos os serviços básicos e prestarem ajuda de limpeza nos hospitais e auxílio ao corpo médico.

Corta todos os benefícios desses vagabundos e que produzam a comida que consomem. Quem não se adaptar, manda para a Ilha da Trindade passar um período de recondicionamento social.

Com toda a certeza vai sobrar dinheiro.

Neste momento o presidente tem que colocar em prática tudo o que vem dizendo desde o início e ponto final, ou o país vai entrar em convulsão social, o que não vai demorar muito.

Esses vagabundos funcionais, governadores, prefeitos que estão trazendo de volta o genocídio nazista por interesses escusos ou por absoluta falta de competência, estão levando o povo à loucura, à exaustão e infelizmente não conhecem história, não se dando conta do que aconteceu em Milão em 28 de abril de 1945, ou mesmo aqui no Brasil, em Niterói, RJ em 22 de maio de 1959. Não têm a menor ideia do que seja uma revolta popular e abusam de deixar o pavio aceso perto do barril. A história está muito perto de lhes ensinar "in loco".

Em setembro de 2019, esse vírus chinês já causava centenas de mortes em Milão e na Itália como um todo, se espalhando rapidamente pela Europa e os imbecis governantes deste país maravilha, ao invés de convidar a sociedade para reuniões de emergência e tentar encontrar e/ou adaptar soluções a fim de minimizar a chegada da pandemia, fez exatamente o que jamais poderia, ou seja, liberar o Carnaval genocida em 2020. Deveriam todos ir a um tribunal tipo Nuremberg e serem banidos de qualquer cargo público.

Por sua vez o presidente, achando que está respeitando o "Estado de Direito" num país de imbecis, não toma a medida que já deveria estar sendo executada há muito tempo. Se demorar mais, corre o risco de ser atropelado pelos vermes agora empoderados pelo judiciário e colocar a sua reeleição em risco, o que é perfeitamente possível em um país semianalfabeto e com enormes problemas sociais a resolver.

E o populismo canalha está vindo aí montado num bólido de fórmula 1. Preste atenção, presidente!

Então, presidente, quer salvar o seu país?

Exceção por 180 dias.

Liberação de toda e qualquer medicação profilática já reconhecida "off- label".

Liberação de todo o sistema produtivo.

Corte de um terço dos supersalários enquanto durar a Exceção.

Corte de todos os subsídios a presidiários, e ordem de trabalho a todos, sem exceção, com a produção de seus próprios alimentos.

Encontrar cientificamente um remédio apropriado a esse tipo de vírus primeiro, e vacinas que demandam anos de estudos, com calma depois.

Essa é a ordem correta de combate a uma epidemia e não o contrário.

Título e Texto: José Manuel, 20-3-2021

Anteriores: 
Ministro dos sonhos 
Os cachaceiros do pé sujo 
Pandemia, concentração de renda e o sinal do Batman 
A Família Carreteiro 
Privatiza tudo? 
Prezados Variguianos

Um comentário:

  1. Em princípio não concordo com o JManuel!

    Mesmo considerando a facilidade com que se exprime ,algumas coisas ficam a dever, como quando diz “O presidente teve o meu voto, não gosto de sua performance pessoal, não sou adorador de bezerros…”.

    PS.Na Bíblia, enquanto Moisés estava no Monte Sinai recebendo de Deus as tábuas sagradas dos dez mandamentos, os judeus fizeram um bezerro de ouro com joias, (um falso ídolo ,ou falso mito?)que passaram a adorar.”!

    Ou como dito no título “O país enlouqueceu, presidente?”

    Quanto a não gostar de sua performance ,mais de 50 por cento, inclusive alguns que confiaram seu voto ao mesmo ,não gostam!

    Levando em consideração que a performance corresponde à capacidade de alcançar o resultado desejado com eficiência, podemos cogitar que faltou habilidade,ou nunca teve, para exercer o cargo a que se propôs.
    O que não o faz pior do que a grande maioria em Brasília!

    Todos reconhecemos que ser presidente do Brasil , é uma tarefa inglória,para a qual somente raras pessoas, (Quais???o Lula com certeza não!) e com experiência e habilidade para lidar com a malta de políticos , que infestam este país.

    Então ele foi ingênuo e subestimou o cargo, ou super valorizou suas qualidades num sinal de soberba e sobranceria, como fazem habitualmente os políticos.
    Ele não é pior, ou melhor, do que os últimos que ocuparam este importante cargo ,é apenas igual!

    Ou na pior das hipóteses falta -lhe sanidade suficiente (cogitei isso aqui no CQF, quando o mesmo foi eleito!),o que justificaria o título;”O país enlouqueceu, presidente?” , pois logicamente sua sanidade contagiaria o alvo de suas funções presidenciais.

    Como entender um homem que , exercendo cargos políticos por quase 30 anos,no mesmo país que hoje preside, tenha dificuldade ou seja obscurecido por seus pares.
    Pego de surpresa ,com certeza não foi!
    Mesmo quando da excelente votação que o mesmo conseguiu ,e eu me manifestei à primeira hora ,contrário ao mesmo não o acusei de desonesto.
    Mas ,e está registrado nas páginas do CQF, o citei como despreparado,o que não desmentiu ao longo do tempo.

    Como a maioria dos seus defensores ,alegam que as dificuldades que lhe são impostas ( STF, SENADO,MÍDIA) , inviabilizam uma governança de qualidade média, me vem à mente ,a revelação do ilustre colega Manuel ;“não gosto de sua performance pessoal, não sou adorador de bezerros…”” ,eu apenas antecipei esta conclusão , considerando seu perfil psicológico e sua biografia ,antes do cargo.

    Então o PR ,não é o pior,nem melhor , mas AINDA ,não fez por merecer a presidência da pátria brasileira.

    Sorry Caro amigo!
    ABS Fraterno!

    ResponderExcluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-