sexta-feira, 30 de julho de 2021

Êxodo venezuelano pode superar o da Síria em 2022

A previsão foi publicada em um documento da Organização dos Estados Americanos

Artur Piva

Até o início de 2022, o número de emigrações venezuelanas pode chegar a sete milhões de pessoas. A quantidade supera o êxodo da Síria (6,7 milhões), considerado o maior do mundo. Os dados aparecem no relatório divulgado pelo Grupo de Trabalho da Organização dos Estados Americanos para a Crise de Migrantes e Refugiados Venezuelanos, divulgado nesta quinta-feira, 29.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A equipe é coordenada por David Smolansky, que nasceu no país sul-americano. Ele assegura que existem mais de 5,6 milhões de migrantes e refugiados da Venezuela — número que corresponde a 18% da população local. “É a maior crise de exilados da história da região”, declarou.

De setembro de 2020 para cá, cerca de 700 a 900 pessoas fugiram diariamente por vias irregulares, enfrentando rotas marítimas ou trilhas perigosas.

O principal destino é a Colômbia, que já conta mais de 1,7 milhão de venezuelanos no seu território, seguida por Peru (1,05 milhão), Estados Unidos (465 mil), Chile (457 mil) e Equador (431 mil).

Título e Texto: Artur Piva, revista Oeste, 29-7-2021, 20h40

Relacionado: 
“Salário-mínimo da Venezuela compra apenas 1% da cesta básica”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-