sábado, 31 de julho de 2021

Hackers iranianos se disfarçam de instrutora de aeróbica

Foto: Cristoph Scholz

A 'professora Marcella Flores' tinha perfis em redes sociais

Dagomir Marquezi

Funcionários de empresas britânicas ligadas à defesa, aeronáutica e espaço flertaram com uma instrutora de ginástica aeróbica chamada Marcella Flores. Ela aparecia no Facebook e no Instagram como uma espanhola sorridente e bronzeada que trabalhava para uma academia de Liverpool.

“Marcella Flores” era apenas a isca usada por um grupo de hackers a serviço do regime iraniano que se identifica como TA456 ou Tortoiseshell (“casco de tartaruga”). Os empregados começavam perguntando pelas aulas de “Marcella”, depois trocavam confidências com ela e passavam a se corresponder por meio de e-mails.

Essa operação durou oito meses antes de ser identificada pela empresa de segurança Proofpoint, que não identificou os envolvidos nem declarou se o golpe deu certo.

Título e Texto: Dagomir Marquezi, revista Oeste, 31-7-2021, 7h18

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-