segunda-feira, 27 de agosto de 2018

A civilidade do professor e o gozo do jornalista


Pedi socorro nas redes para descobrir quem é o autor desse texto, que considero um primor de síntese. Depois de quatro dias, enfim chegou a resposta. É de André Nascimento Pontes, professor de Lógica do Departamento de Filosofia da Universidade Federal do Amazonas.

Ora, vejamos... Gilberto Dimenstein é Editor do ‘Catraca Livre’. Não me surpreende a alegria dele, noventa por cento dos jornalistas, repórteres, comentadores, colunistas... pensam como ele!

Tampouco me surpreende a raiva do professor universitário. Noventa por cento dos professores universitários carregam a mesma raiva.

Mas é Jair Bolsonaro o raivoso, aquele que odeia!?

2 comentários:

  1. Outro patamar da civilidade humana. qual seria?

    Eis o que nos interessa.
    Escolham os temas:
    segurança pública
    saúde
    educação
    alfabetização
    mobilidade urbana
    controle da natalidade
    fundos de pensões privadas
    previdência social
    gastos públicos
    privatização das estatais
    cargos comissionados
    sistema único de saúde(único para os cidadãos)
    financiamento público de campanhas
    tabelas de impostos sobre salários
    política monetária intervencionista
    alianças políticas ou conluios políticos
    prevaricação do estado
    carga tributária
    Anti-protecionismo econômico
    Venda de inativos
    Se existe uma pessoa homofóbica e misógina seria um paradoxo, se não gosta de mulher, nem de "bichas", gosta de homens ou seja mais um homossexual.
    PARADOXOS SÃO FEITOS POR IGNORANTES.


    Escolham os candidatos:
    SÃO 13...

    Escolham as hipóteses?
    PSDB + PMDB e PT
    REDE + PMDB e PT
    PMDB + PT e PSDB

    Diversos temas, MUITOS candidatos, uma meia dúzia OU uma dúzia e um paradoxo:

    NÃO HÁ DINHEIRO.

    Presidente no Brasil tem que ser deus.
    Os diversos temas acima são suas sinas e nossos pecados.
    Quem eleger,um ou todos?
    O paradoxo continua...
    Qualquer que seja se unirá com o PMDB.
    Se pelo menos um não fizer alianças você eleitor não decifrou a mensagem é tergiversar sobre deus.

    FUI, e me descubro mais inteligente e letrado que o filósofo que diz-se professor de lógica.
    Aliás é nos silogismos que comprovamos paradoxos, pois na lógica você consegue provar que quem odeia, ama, apesar de que isso jamais venha a acontecer.

    ResponderExcluir
  2. Sua análise, me remete aos tempos de universidade, reafirmando sintéticamente e com clareza e que aprendi.

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-