quarta-feira, 14 de dezembro de 2022

O fim da hegemonia das agências de checagem?

Ferramenta do Twitter permite colaboração de internautas


Qualquer usuário com conta na ferramenta Notas da Comunidade, lançada recentemente pelo Twitter, pode sugerir correções em posts na big tech. O mecanismo pode enfraquecer a atuação das agências de checagem.

Em linhas gerais, em vez de um seleto grupo de checadores definir o que é verdade ou não, esse processo passa a ser feito por uma comunidade composta de quem usa o serviço. Para participar da modalidade, basta que o internauta não tenha sido alvo de punição por violar as normas de uso da plataforma.

Os moderadores podem adicionar rótulos, como fazem as agências de checagem, a determinados posts, depois de uma votação interna entre eles. As tarjas têm aspectos menos agressivos que as atuais: são estilizadas com cores mais claras e palavras informativas brandas, em vez do famoso “fake news”.

No mês passado, o próprio CEO do Twitter, Elon Musk, tornou-se alvo de uma checagem da Notas da Comunidade, a qual foi elogiada por ele próprio.

A checagem foi feita sobre uma piada com provocação à CNN. Musk publicou o que seria um print com o âncora Don Lemon dizendo “CNN: Elon Musk poderia ameaçar a liberdade de expressão no Twitter ao literalmente permitir que as pessoas se expressem livremente”. O rótulo de contexto adicional informa “a captura de tela não é real e se originou em um website satírico”, com link para uma reportagem da agência de notícias Associated Press.

As agências de checagem já censuraram veículos de comunicação, entre eles, a Revista Oeste. Em abril deste ano, o juiz Marcelo Augusto Oliveira, da 41ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo, condenou a Aos Fatos a pagar uma indenização no valor de R$ 50 mil a Oeste por danos morais, após ter classificado erroneamente duas reportagens como fake news.

Título e Texto: Redação, Revista Oeste, 14-12-2022, 7h05

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-