domingo, 12 de agosto de 2018

General Hamilton Mourão: um vice com telhado de concreto


Paulo Eneas

Bastou a confirmação do nome do General Hamilton Mourão como candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro, para a grande imprensa e detratores darem início à esperada campanha de tentativa de assassinato de reputação.

Já no início da semana, a versão em português do jornal espanhol esquerdista El País publicou uma matéria baseada numa denúncia anônima e infundada sobre suposta fraude em licitação para aquisição de materiais bélicos envolvendo nome do General Mourão. A tentativa de ataque não resistiu a umas poucas horas de investigação cuidadosa.

Uma publicação do Diário Oficial da União de fevereiro desse ano, traz uma decisão oficial da Procuradoria Geral da Justiça Militar, que arquivou tal denúncia por falta de indícios, por anonimato injustificado e pelo seu caráter especulatório, como pode ser visto na cópia do Diário Oficial da União de 16/02/2018 reproduzida abaixo.

Segundo informações que obtivemos, o militar que levou a calúnia a público irá responder a inquérito interno e o General Hamilton Mourão irá processar na justiça tanto esse militar quanto o jornal comunista El País.


Também essa semana a grande imprensa e também uma parte inexpressiva da direita contaminada com o politicamente correto, tentou fazer guerra política contra o General Mourão, tomando trecho de uma palestra sua na qual ele dava uma aula de antropologia da formação da sociedade brasileira, remetendo a autores como Roberto Campos e, indiretamente, a Gilberto Freyre e Darcy Ribeiro.

O General Hamilton Mourão, além de ser um estrategista e conhecedor de questões de geopolítica contemporânea, é um intelectual que ocupa-se do estudo da formação da sociedade brasileira, analisando os aspectos positivos e negativos que contribuíram para a formação do ethos brasileiro. A capacidade de identificar corretamente nossos traços formativos positivos e negativos, como existem em qualquer outra sociedade humana, é uma indicação da honestidade intelectual com que o General Mourão conduz seu trabalho nessa área.

No entanto, toda a grande imprensa e uma parcela inexpressiva da direita contaminada pelo ressentimento politicamente correto, conseguiu ver na fala do general apenas uma suposta manifestação de racismo e reagiu dessa maneira. Essa reação denotou a pobreza intelectual e a falta de capacidade de distinguir entre uma consideração de natureza antropológica baseada em um trabalho acadêmico honesto, de um exercício de valoração negativa deste ou daquele grupo étnico.

O fato é que o General Hamilton Mourão, na condição de candidato a vice-presidente de Jair Bolsonaro, confere à chapa presidencial uma robustez eleitoral e uma unidade político-programática sólida o bastante para ser alvo de ataques e pedradas de adversários e inimigos. Mas acontece que o General Mourão, assim como Jair Bolsonaro, é inatacável em questões éticas e de conduta e exibe, também juntamente com Bolsonaro, um autêntico telhado de concreto, na expressão cunhada pela jornalista Joice Hasselmann no vídeo mostrado abaixo.#CriticaNacional #TrueNews #RealNews  


Título, Imagens e Texto: Paulo Eneas, Crítica Nacional, 11-8-2018

Um comentário:

  1. Ontem, comentei em outros posts:
    A enorme diferença de 'votos' pró Bolsonaro na enquete aqui na barra lateral direita (e no Facebook) pode agradar aos seus eleitores, certamente que sim. Mas lembro que a campanha ainda não começou!
    Preparem-se para artilharia pesada, sob as mais variadas formas e feitios.

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-