sexta-feira, 9 de abril de 2021

Bolsonaro chama Barroso de militante e diz faltar coragem moral ao ministro

Juiz do STF obrigou o Senado a abrir uma CPI contra o governo federal

Cristyan Costa

O presidente Jair Bolsonaro acusou nesta sexta-feira, 9, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso [foto] de ser um militante. Além disso, disse que o magistrado atua politicamente. Trata-se de uma reação à ordem do juiz do STF de obrigar o Senado a abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar suposta negligência do governo federal no enfrentamento da epidemia de coronavírus.

“A CPI que Barroso ordenou instaurar, de forma monocrática, na verdade, é para apurar apenas ações do governo federal. Não poderá investigar nenhum governador, que porventura tenha desviado recursos federais do combate à pandemia”, publicou Bolsonaro, em suas redes sociais. “Barroso se omite ao não determinar ao Senado a instalação de processos de impeachment contra ministro do Supremo, mesmo a pedido de mais de 3 milhões de brasileiros. Falta-lhe coragem moral e sobra-lhe imprópria militância política”, acrescentou o chefe do Executivo.

Título e Texto: Cristyan Costa, revista Oeste, 9-4-2021, 12h05

Um comentário:

  1. Olavo de Carvalho
    @opropriolavo

    Lamento dizer, mas o nosso governo, apesar de todos os seus méritos, não está nem nunca esteve preparado para lutar contra uma campanha MIUNDIAL de desinformação caluniosa e cruel. Sem o Ernesto, está menos ainda.

    ResponderExcluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-