quinta-feira, 22 de abril de 2021

‘Iniciativa criminosa, um caso de polícia’, dispara Fiuza, sobre vacinação obrigatória

Colunista da Revista Oeste entende que projeto de lei aprovado pela Alesp deve ensejar conflito judicial

Edilson Salgueiro

O jornalista Guilherme Fiuza criticou o projeto de lei aprovado por deputados estaduais da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) que prevê medidas restritivas a quem não se vacinar contra o coronavírus. “É uma iniciativa criminosa, um caso de polícia”, disparou o colunista da Revista Oeste, durante o programa Os Pingos nos Is, da rádio Jovem Pan, exibido nesta quarta-feira, 21.

Segundo Fiuza, a tentativa de imposição da obrigatoriedade da vacina contra a covid-19 deve ensejar conflito judicial. “Se o país não tiver abandonado o anseio por viver em democracia, isso deverá ocorrer”, afirmou o jornalista. “Quem aprovou essa medida terá de responder perante a lei”, concluiu. Chancelado ontem, terça-feira 20, o PL está na mesa do governador do Estado, João Doria (PSDB).

Título e Texto: Edilson Salgueiro, revista Oeste, 21-4-2021, 20h

Relacionados: 
Lei que impõe imunização obrigatória em SP prevê ‘comprovante da vacina’ 
“Supremo é favorável à vacinação obrigatória”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-