quarta-feira, 16 de junho de 2021

Em duas semanas, programa BRT Seguro reduz em 26% número de calotes no Rio

BRT Seguro, focado no combate a atos de vandalismo e calotes em estações da cidade, foi lançado pela Prefeitura em 2 de junho

Raphael Fernandes

Duas semanas após ter sido lançado, o programa BRT Seguro, focado no combate a atos de vandalismo e calotes em estações do referido meio de transporte no Rio de Janeiro, já apresenta resultados.

Foto: Divulgação/Seop

De acordo com o primeiro balanço divulgado pela Prefeitura da capital fluminense, houve uma queda de 26% na quantidade de usuários entrando sem pagar no período entre a primeira semana de maio e a primeira semana de junho. Além disso, há uma média de 1 pessoa presa diariamente, seja por tentativa de furto, receptação ou dano ao patrimônio público.

Vale ressaltar que o BRT Seguro, iniciado no dia 02/06, conta com apoio de aproximadamente 900 agentes, entre policiais militares e guardas municipais. O custo total do programa é de cerca de R$ 10 milhões.

Segundo Cláudia Secin, interventora do BRT, o projeto não tem pontos fixos de policiamento, isto é, os agentes vão se deslocando de acordo com as demandas nas estações, priorizando as consideradas mais críticas. Atualmente são 21.

Título e Texto: Raphael Fernandes, Diário do Rio, 15-6-2021

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-