sexta-feira, 25 de junho de 2021

Associação que reúne 450 bancos internacionais vê dólar a R$ 4,50

Entidade estima que o Brasil caminha para ter o melhor resultado nas contas externas desde o biênio 2003/2004

Cristyan Costa

Foto: Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas

Relatório do Instituto de Finanças Internacionais (IIF, na sigla em inglês) traz previsões alvissareiras para a economia brasileira. A associação comercial reúne 450 bancos e fundos de investimentos de 70 países. Divulgado na quinta-feira 24, o documento aposta em uma valorização do Real ainda mais acentuada nos próximos meses, cotado a R$ 4,50 por dólar. As análises do IIF estimam, ainda, que o Brasil caminha para ter o melhor resultado em suas contas externas desde o biênio 2003/2004 — o que favorece a apreciação do Real frente às principais moedas globais, segundo a papelada.

Conforme a entidade, a valorização das commodities exportadas pelo Brasil é de tal proporção que afasta, inclusive, o temor de descontrole das contas públicas. Nesse cenário, o governo também tende a arrecadar mais com a atividade em geral e os negócios de exportadores. Entre os pontos positivos salientados pelo IIF que justificam o cenário animador estão o avanço da vacinação contra a covid-19 no mundo inteiro e a reabertura das economias. Os elementos confirmam as avaliações de economistas ouvidos pela Revista Oeste, na reportagem “Os reais números da economia brasileira”.

O IIF considera que o Brasil poderá alcançar nos próximos meses um superávit em conta corrente (nas transações com o resto do mundo) equivalente a 2% do Produto Interno Bruto em função da valorização das commodities e da melhora nos termos de troca.

Título e Texto: Cristyan Costa, revista Oeste, 25-6-2021, 11h20

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-