sexta-feira, 18 de junho de 2021

[Atualidade em xeque] Aerus + transitado em julgado + DT + 3ª fonte, + falência fraudulenta + credores trabalhistas e a Aprus

José Manuel

Depois daquele último texto enorme, da semana passada, o pessoal do sofá teima em achar que a vida corre muito bem, obrigado, com a tutela em vigência e se recusa a tomar a atitude mais coerente possível consigo mesmo e suas famílias.

Claro que me refiro a que se associem à APRUS e permitam que o salvo conduto para a dignidade se torne realidade.

Só para relembrar o título deste texto, a tutela é a parte mais melindrosa ou vulnerável de toda uma nuance de direitos legais a que estamos diretamente ligados.

Para os desinformados de plantão:

FALTA o TRÂNSITO EM JULGADO da ação civil pública da AAPT, promovida pelo SNA, que resultou na "tutela", e que nos irá indenizar pelos oito anos não recebidos do AERUS, descontados os pagamentos recebidos desde o início da tutela, e que fique isto bem claro.

Isso está prestes a se concretizar, mas, amigos do rei podem nos colocar uma armadilha a qualquer momento, como ocorreu em 2019, e por isso, os termos "melindrosa e vulnerável“, devem ser considerados como um sinal amarelo no horizonte!

FALTA o pagamento ao AERUS de alguns bilhões pela UNIÃO, condenada pelo STF, sem possibilidade de recurso, no processo conhecido como Defasagem Tarifária ou vulgarmente "DT", que vai nos tirar definitivamente a nuvem negra sobre nossas cabeças.

FALTA a chamada TERCEIRA FONTE, processo que eliminou a terceira fonte de recursos acordado com a UNIÃO em 1982 e que foi arbitrariamente cancelada por um órgão não apto a isso, em 1992, portanto, dez anos antes do previsto, ou 2012. Ora, os 3% incidentes sobre passagens aéreas domésticas pertencentes ao AERUS multiplicados por dez anos, juros e correção, vão gerar alguns bilhões ao AERUS (NÓS), mais uma vez.

FALTA levar adiante a CPI da ALERJ que provou ter sido a falência da VARIG uma fraude em larga escala. E há documentos comprobatórios dessa fraude em poder da CPI e da APRUS.

FALTA resolver a situação dos credores trabalhistas, ou seja, todos aqueles que eram funcionários da VARIG quando da anunciada e pretensa FALÊNCIA, que até hoje não tiveram seus direitos laborais resgatados e que durante o desenrolar do processo dessa pretensa massa falida (que) teve até dois Gestores Judiciais, um afastado e outro preso, corroborando o que CPI da ALERJ havia constatado.

Para que estas "FALTAS" sejam resolvidas, nosso coração pare de acelerar a cada dia 25 de cada mês, assombrados pela falta do conhecimento do empenho da UNIÃO, para que tudo o que está escrito aí em cima não caia no “limbo", ou na "Bacia das Almas", como preferir, faz-se prioritário que exista uma ORGanização, com CNPJ oficial e um líder com vontade férrea, conhecimento técnico e, principalmente, disponibilidade, o que é extremamente raro em um cidadão com esses três dons, a fim de fazer frente a esta montanha de problemas que nos rondam diuturnamente.

E essa ORG existe, chama-se APRUS!

E esse Cidadão, para nossa felicidade, existe e chama-se Thomaz Raposo!

A única coisa que nos falta é exatamente o salvo conduto para que isso tudo possa se tornar realidade.

Esse salvo-conduto, só quem pode nos fornecer é você que ainda não se associou à APRUS, para que ela possa ter REPRESENTATIVIDADE junto a altas esferas da UNIÃO, e dar prosseguimento às soluções necessárias a todos os casos pendentes e a nosso favor.

NO MOMENTO AINDA NÃO TEMOS!!

PENSE NISSO.

PENSE NO SEU FUTURO E NO DA SUA FAMÍLIA.

PENSE NO SEU COLEGA QUE TRABALHA POR VOCÊ.

NÃO CONTINUE SE OMITINDO, SEJA HONESTO COM VOCÊ MESMO.

PENSE NAS ARMADILHAS QUE NOS ESPERAM.

VOCÊ ACHA QUE ME SINTO BEM ESCREVENDO, QUASE IMPLORANDO, PARA QUE SE ASSOCIEM À APRUS?

OBRIGADO.

Título e Texto: José Manuel, 18-6-2021

Anteriores: 
AERUS-2019 + APRUS 
O país enlouqueceu, presidente? 
Ministro dos sonhos 
Os cachaceiros do pé sujo 
Pandemia, concentração de renda e o sinal do Batman 
A Família Carreteiro 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-