sábado, 11 de agosto de 2018

[Versos de través] Nevando na serra

Paizote Marques

E dizer agora o quê...
Tudo está sacramentado.
O leite virou laquê,
E pode ser derramado.

Fica o dito por não dito!
Posso errar e corrigir.
O não aceito... Edito.
Para a verdade fugir!

O que querem de mim.
Já não lhes posso dar!
Pois sendo um assim,
é difícil lhe agradar.

Se vontade não a tenho,
e o sábado me exige!
Pois então aqui venho,
E o prazer se transige!

Fui agora informado!
Na serra está a nevar.
E eu aqui, neste lado...
Inconforme a versejar!   


Título e Texto: Paizote Marques, 11-8-2018

Anteriores:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-