sábado, 8 de janeiro de 2022

Anac proíbe Itapemirim de retomar venda de passagens

Nesta semana, a companhia aérea pediu que a agência revisasse a suspensão da licença de operação

A Itapemirim Transportes Aéreos (ITA) está proibida de voltar a vender passagens.

Foto: San Junior/Uai Foto/Estadão Conteúdo
A medida cautelar contra a companhia é da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

A decisão ocorre depois do órgão regulador ter suspendido o Certificado de Operador Aéreo (COA) da empresa em 17 de dezembro.

Segundo a Anac, a medida vigorará “enquanto a empresa não demonstrar o cumprimento de ações corretivas”.

O órgão regulador exige a “reacomodação de passageiros, reembolso integral da passagem aérea aos consumidores que optaram por esta alternativa e resposta aos passageiros sobre todas as reclamações registradas”.

Nesta semana, a companhia pediu que a agência revisasse a suspensão do COA, uma espécie de licença sem a qual nenhuma linha aérea pode operar.

Em nota, a agência informou que a Itapemirim precisará demonstrar “a realização de quaisquer outros reembolsos devidos ao consumidor em decorrência de descumprimento contratual verificado desde o início da comercialização das passagens aéreas”.

Problemas

No dia 17 de dezembro, a empresa cancelou todos os voos sem aviso prévio aos passageiros.

Em nota divulgada em sua página na internet, a companhia afirmou que a suspensão de suas operações iria impactar cerca de 45 mil passageiros.

Recuperação judicial

A ITA é controlada pela viação Itapemirim, que está em recuperação judicial, mas não tem cumprido o plano aprovado por credores.

As marcas são controladas pelo empresário Sidnei Piva, que assumiu o controle do grupo em 2016. Em 29 de dezembro, o Ministério Público de São Paulo pediu à Justiça a decretação da falência do conglomerado.

Título e Texto: Redação, revista Oeste, 8-1-2022, 9h12 

Relacionados: 
Governo dá 24 horas para Itapemirim explicar suspensão de voos 
Check in da Itapemirim inoperante e cancelamentos geram caos em aeroportos 
ITA, companhia aérea da Itapemirim, suspende as operações ‘temporariamente’ 
Itapemirim inicia operação em Congonhas  

Um comentário:

  1. A poderosa Anac ou 'Agência Nacional de Assopradores de Canudinhos' ou de 'Assanhados Camuflados' proibiu a Itapemirim de retomar a venda de passagens. Todavia, por qual motivo essa agência inoperante, cabide de emprego às custas do Zé Povinho não obriga sumariamente os pilantras da falida Companhia aérea a devolverem os valores tomados dos bolsos dos passageiros que ficaram a ver navios? Se essa espelunca tem autonomia suficiente para proibir a venda de passagens, o que a impede de 'sequestrar juridicamente' os aviões, leva-los a leilões, vende-los e devolver os valores que os incautos empataram tentando viajar?! A pergunta que não quer calar: estaria voando, perdão, estaria correndo alguma graninha por debaixo dos panos sujos das aeronaves? Galera e demais dirigentes da Anac, tomem vergonha na cara. Façam essa droga de agência valer a pena e se dedicar com mais carinho e respeito, transparência e honestidade ao papel para o qual foi criada. Procurem fazer a diferença. Não sejam mais uma doença entre as tantas existentes...
    Carina Bratt
    Ca
    Vila Velha ES

    ResponderExcluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-