terça-feira, 16 de março de 2021

Facebook remove vídeo que anunciava tratamento precoce em Itajubá, MG

'Não permitimos informações falsas que podem causar danos físicos', diz plataforma

Afonso Marangoni

Após a prefeitura de Itajubá, cidade no sul de Minas, anunciar nas redes sociais que iria disponibilizar ivermectina, zinco e vitamina D contra o novo coronavírus, o Facebook decidiu remover o vídeo.

A decisão de oferecer os medicamentos foi tomada pelo prefeito da cidade, Christian Gonçalves, e pelo vice e secretário de Saúde, Nilo Baracho, e começou a valer nesta segunda-feira, 15. Uma farmácia privada forneceu gratuitamente o primeiro lote dos remédios que estão em estudo para o combate à covid-19.

Prefeito de Itajubá, Christian Gonçalves, e vice-prefeito Nilo Baracho. Foto: Reprodução

“Não permitimos informações falsas que podem causar danos físicos. Isso inclui informações que organizações de saúde reconhecidas afirmam que podem induzir pessoas a acreditar em formas incorretas de cura ou prevenção de doenças ou desencorajar as pessoas a procurar tratamento médico”, diz o aviso do Facebook.

O vídeo continua disponível em outras redes sociais. A prefeitura de Itajubá informou que os medicamentos estão disponíveis nos postos de saúde e serão prescritos pelos médicos.

De acordo com a gestão municipal, aos primeiros sintomas de covid-19, o paciente deve procurar o posto de saúde. Ele passará por consulta e, se os sintomas forem compatíveis, o médico poderá indicar o tratamento precoce.

Título e Texto: Afonso Marangoni, revista Oeste, 15-3-2021, 18h25

Relacionados: 
Podemos falar de tratamento precoce? 
Raoult face à la fabrique du mensonge – JT du jeudi 11 mars 2021 
Psol barra o tratamento precoce em Porto Alegre 
Por que tamanha obsessão CONTRA a cloroquina e outros medicamentos baratos? (Não só na França) 
MPF em Goiás divulga nota em favor do tratamento precoce e da hidroxicloroquina 
Coreia do Sul indica tratamento precoce com hidroxicloroquina 
Associação japonesa defende uso de ivermectina 
Perguntas inconvenientes 
Le professeur Didier Raoult publie ses «Carnets de guerre covid-19» et assume tout 
Auxiliar de Enfermagem francês: “... Eu me sentia tranquilo por dispor de azitromicina e cloroquina, pois evitavam casos graves!" 
More evidence of the statistically significant antiviral impact of ivermectin in a double blinded 
Twitter censura página pró-tratamento precoce 
Cinco perguntas para o médico Flávio Cadegiani, pesquisador dotratamento precoce 
África do Sul aprova uso de ivermectina no combate à covid-19 
Um terço dos médicos acredita no tratamento precoce, diz pesquisa 

Um comentário:

  1. PT quer proibir o tratamento precoce em cidade mineira
    Petistas acionaram o Ministério Público de Minas Gerais para impedir o tratamento precoce em Itajubá, no Sul do Estado Trata-se de uma reação à prefeitura do município, que passou a recomendar os medicamentos Ivermectina, Zinco e vitamina D no enfrentamento à covid-19. Os deputados Beatriz Cerqueira e Rogério Correia mais a vereadora Andressa Arantes querem barrar a terapêutica sob a justificativa de que não “há comprovação científica”.
    (…)
    Revista Oeste, 16-3-3021

    ResponderExcluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-