domingo, 26 de março de 2023

Psiu! Conheça a história da enfermeira que pede silêncio

O nome da mulher é Muriel, modelo argentina que posou para a icônica foto em 1953

Vitor Marcolin

Uma das campanhas publicitárias mais conhecidas no âmbito da cultura pop é a enfermeira que pede silêncio. A foto do gesto discreto que inspira cuidado corre o mundo desde a década de 1950; mas a modelo, que era argentina, jamais exerceu a enfermagem. 

O nome da modelo argentina que pede silêncio em ambientes médicos e hospitalares é Muriel Mercedes Wabney. Muriel aparece com o dedo indicador diante dos lábios. Sua identidade foi revelada há pouco mais de cinquenta anos, na edição 321 de 5 de setembro de 1970 da revista Paralelo 38. A enfermeira foi capa dessa edição.  

El rosto que habla” foi ideia de um marketeiro chamado Juan Craichik [foto], empregado do Laboratório Taranto, fabricante de instrumentos cirúrgicos e laboratoriais na Argentina. Em 1953, quando fazia uma visita inspecional a um hospital de Rosário, Craichik ficou incomodado com o ambiente barulhento da sala de espera. “A sala estava lotada e, de vez em quando, uma enfermeira pedia silêncio”, disse ele. O esperto marketeiro então idealizou uma imagem forte que cumprisse a função de pedir silêncio.  

A Taranto gostou da ideia e recrutou várias modelos, Muriel foi escolhida para estampar a foto. “Seu rosto era diferente, suave, harmonioso, doce (…) autoritariamente doce”, explicou Craichik. A mulher que pede silêncio já havia sido modelo exclusiva da loja Harrod’s; também foi modelo de Jean Cartier e da fábrica de tecidos Ducilo. A sessão de fotos durou uma tarde inteira; mas, curiosamente, o autor e a empresa não lucraram com a distribuição mundial da imagem. Da vida pessoal da discreta Muriel pouco se sabe. Durante uma entrevista a Carlos Guardiola, na década de 1970, ela disse que era casada, mas não tinha filhos. Interpelada sobre o que sentia ao ver a imagem quando ia a um hospital, Muriel disse: “Sinto que o tempo passa (…) De todo modo, é uma grande satisfação”.

Título e Texto: Vitor Marcolin, Revista Oeste, 26-3-2023, 8h30 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-