sábado, 18 de março de 2023

[Versos de través] Ocupamos a praia do amor

Lawrence Ferlinghetti

Ocupamos a praia do amor  
entre bandolins de Picasso repletos de areia 
e patas de esfinge semi-enterradas 
e papéis de piquenique 
patas de caranguejos mortos 
e marcas de estrelas do mar 

Ocupamos a praia do amor 
entre sereias encalhadas 
com seus bebés berrando e maridos calvos 
e bichinhos de madeira feitos em casa 
com colheres de gelados a fazer de pés 
que não podem amar ou andar 
exceto para comer 

Ocupamos a orla do amor 
seguros como só os ocupantes sabem ser
entre poças remanescentes
de maré salgada de sexo
e os suaves regatos de sémen
e balões flácidos enterrados
na carne macia da areia

E ainda rimos
e ainda corremos
e ainda nos deitamos
nos botões do amor
mas é mais profundo
e mais tarde
que pensamos
e tudo se gasta
e todas as nossas boias d’amor falham
E bebemos e afogamo-nos

Lawrence Ferlinghetti

Anteriores: 
“Musée des Beaux Arts” 
Liberdade 
O pai morava no fim de um lugar 
Muriel 
Passagem

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-