quinta-feira, 8 de abril de 2021

[Foco no fosso] SUBJUGAÇÃO – parte 4 – mentes controladas (I)

Haroldo Barboza

No período em que ainda não existia tv e as ondas de rádio sofriam interferências por falta de poderosas antenas, a força das palavras “convincentes” era disseminada através de líderes religiosos de boa lábia. Pelo menos 80% possuem bons propósitos em aliviar os sofrimentos pessoais (os da alma são piores). Cerca de 20% estão mais focados na coleta de dízimos entre seus fiéis para erguerem e manterem suntuosas edificações. Ambas as parcelas atendem aos planos das FFOO já citadas.

Tais líderes mantinham (e ainda) guardados a sete chaves, segredos (reais ou não) criando a auréola misteriosa que emoldura centenas de relatos (repetidos 1000 vezes tornam-se “verdades”) para “atenuar” sofrimentos concretos e gerar sementes de esperança que devem ser cultivadas com o adubo da resignação; bem conveniente aos gestores públicos que elaboram as normas sacrificantes aos seus domesticados subalternos hipnotizados (eleitores iludidos). 

Nas épocas em que a fome massacra os sacrificados à beira do precipício da miséria, estes líderes recebem mantimentos (vindos dos gestores e de grande parte da população generosa e comovida) para ganharem créditos junto a estes esfomeados. Alegam que foi a ajuda divina que trouxe os alimentos e as vestes para envolvê-los. A partir do instante que a fome é saciada, seguem na pregação de que devem cultivar a fé (mais?) com resignação extrema (por quanto tempo?) até que o céu lhe avise que “agora tudo vai melhorar em nossas vidas”.

Jamais vemos tais formadores de opinião liderando alguma cruzada na sua comunidade de forma a praticar protestos (pacíficos e organizados) no sentido de buscarem as ferramentas que mudarão a dignidade de vida do entorno. Jamais endereçam um documento timbrado (abaixo-assinado) às autoridades responsáveis por malefícios evidentes à população. Afinal, em troca do “perdão” de impostos, abençoam as autoridades que elaboram tais atos administrativos. 

Desta forma encontram forças para continuarem a pregação da “pacificação”.

A seguir: SUBJUGAÇÃO – parte 5 – mentes controladas (II)

Título e Texto: Haroldo Barboza, 8-4-2021

Anteriores: 
Informática x Poetrix 
SUBJUGAÇÃO – parte 3 – loteamento das nações 
SUBJUGAÇÃO – parte 2 – classes subalternas 
SUBJUGAÇÃO - parte 1 - mentores 
Quem aceitaria? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-